Tags

, , , , ,

Religion, State and Society

Volume 39, Number 1, 2011

Special Issue: The Changing Nature of Military Chaplaincy

Abstract

The Ottonian kings of Germany (919–1024) inherited from their Carolingian predecessors a tripartite system of pastoral care for the army. At the most basic level, the Ottonian kings provided chaplains to their soldiers to hear their confessions before battle. At the army-wide level, priests and bishops serving with the army celebrated intercessory masses to gain divine favour for the army, preached to the soldiers in order to encourage bravery in the face of battle and carried sacred relics onto the field. Finally, priests and bishops also helped to mobilise the ‘home front’ on behalf of the army, by leading the population as a whole in intercessory prayers, as well as in fasts and other acts of penitence that were intended to gain God’s favour for their fighting men.

Article extracted from Kapelantsvo.com, Bulgarian Chaplaincy Association


Capelães Militares e a Religião da Guerra na Germânia Otônida, 919-1024

Os reis Otônidas da Germânia (919-1024) herdaram de seus antecessores Carolíngios um sistema tripartido de cuidado pastoral para o exército. Em seu nível mais básico, os reis Otônidas proporcionavam capelães aos seus soldados para ouvir suas confissões antes da batalha. Ao nível do exército todo, padres e bispos que serviam no exército celebravam missas de intercessão para obter o favor divino para o exército, pregavam para os soldados, a fim de incentivar a bravura em face de batalha e portavam relíquias sagradas para o campo. Finalmente, padres e bispos também ajudavam a mobilizar a “frente interna” em nome do exército, conduzindo a população como um todo em orações intercessórias, assim como em jejuns e outros atos de penitência, que eram destinados a ganhar o favor de Deus para seus combatentes.

Artigo extraído de Kapelanstvo.com, Associação Búlgara de Capelanias.

http://kapelanstvo.com/wp-content/uploads/2011/03/581021_788166177_934841688.pdf